Web Rádio Show Francisco no 24 Horas no Ar

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Campos dos Goytacazes, RJ, divulga lista de boates irregulares

Corpo de Bombeiros de Campos divulgou 13 casas noturnas fora dos padrões.

Câmara de Vereadores quer mais rigor nas leis municipais.

Priscilla Alves Do G1 Norte Fluminense

Após a tragédia que matou mais de 230 pessoas em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, várias cidades do país estão intensificando a fiscalização nas casas noturnas. Em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, uma reunião entre diversas autoridades definiu que todas as casas de shows da cidade serão fiscalizadas. Um levantamento prévio já apontou que das 57 boates de Campos, 13 estão em situação irregular. Uma fiscalização intensiva nas casas de show da cidade começa nesta quarta-feira (30).
Reunião da última terça (29) definiu ações para coibir irregularidades em Campos (Foto: Divulgação/Site Prefeitura de Campos) 
Reunião da última terça (29) definiu ações para
coibir irregularidades em Campos
(Foto: Divulgação/Site Prefeitura de Campos)
 
Autoridades de Campos estão mobilizadas para evitar que tragédias como a que aconteceu em Santa Maria (RS) possam acontecer na cidade. Para isso, foi formada uma força tarefa que reúne o Corpo de Bombeiros, a Postura, a Defesa Civil, o Ministério Público Estadual e a Câmara de Vereadores de Campos.
Para coibir as irregularidades, a Câmara de Vereadores de Campos criou uma comissão para fiscalizar esses locais. A Prefeitura de Campos, através do setor de Posturas, também irá auxiliar na fiscalização. As casas com situação irregular podem ser multadas ou até interditadas.
“A Postura vai fiscalizar se o alvará de funcionamento das casas de shows está em dia. Caso não estejam, nós vamos dar um prazo para resolver e a casa pode até ser fechada. A fiscalização por parte da Postura é durante o ano todo, mas nesta quarta-feira (30) vamos fazer uma força tarefa”, disse Ribamar Lima, diretor de fiscalização de Postura de Campos.
A comissão fiscalizadora começa as visitas nas boates da cidade a partir das 20h desta quarta-feira (30). A comissão se reunirá na sede do Corpo de Bombeiros e seguirá para verificar a situação das boates. O objetivo é fiscalizar todas as 57 casas noturnas da cidade.
 
Bombeiro divulga lista de boates irregulares
Os locais que não estão aptos para funcionamento são: Absolut, Apaloosa, Arena Mix, Beach Club, Big Field, Bola da Vez, Lord Pub, Oca do Bambam, Play Man, Playmoboys, Picadilly, Quartel do Chop e Stillus. A lista foi divulgada pelo Corpo de Bombeiros e os locais podem ser fechados até que as pendências sejam resolvidas.
 
Câmara de Vereadores já pensa em mudar leis municipais
Um dos principais objetivos da força tarefa vai ser criar novas leis municipais que possam coibir as possíveis irregularidades das casas de eventos. Segundo o vereador e presidente da comissão de fiscalização, que foi criada pela Câmara de Vereadores, Fábio Ribeiro, as ações a serem tomadas pela força tarefa objetivam cumprir três etapas.
“Temos as medidas imediatas que incluem maior rigor na fiscalização e suspensão do alvará de funcionamento. Em médio prazo vamos rever nosso código municipal de posturas e dificultar ainda mais as irregularidades. Em terceiro, a nossa medida é conscientizar a população da importância da prevenção”, disse o vereador.

Na próxima semana acontece uma audiência pública na Câmara de Vereadores para ouvir a sociedade civil, comerciantes e usuários das casas noturnas da cidade. O objetivo é saber quais as necessidades e mudanças que precisam ser feitas nesses locais.
Em entrevista ao G1, o vereador já adiantou uma das medidas que vão ser tomadas pela Câmara de Vereadores. “É o momento de modernizar nossas leis de postura. O que posso adiantar é que vamos elaborar um projeto de lei municipal que proíba o uso de fogos de artifício em locais fechados em geral. E que essa não vire mais uma lei que não é obedecida”, concluiu Fábio Ribeiro.
Rafael, a esposa e a amiga e Igrid Beatriz em foto tirada dentro de uma boate de Campos (Foto: Ingrid Beatriz/Arquivo Pessoal) 
Rafael, a esposa e a amiga e Igrid Beatriz em foto
dentro de uma boate em Campos
(Foto: Ingrid Beatriz/Arquivo Pessoal)
Usuários reclamam de superlotação em boates de Campos

Frequentador de várias casas noturnas da cidade, o técnico em segurança do trabalho, Rafael Siqueira, já passou por situações de risco dentro desses locais. Segundo ele, a maioria das casas de show não oferecem espaço suficiente para a quantidade de pessoas que abrigam. Outros casos que já presenciou foi a ausência de extintores de incêndio e de mais de uma saída.
“Tem uma boate que frequento que só tem uma saída e o local é pequeno e vive cheio. Tem vezes que a gente não consegue nem andar lá dentro e se acontecer alguma coisa, sei que as pessoas não conseguiriam sair em tempo. Evito até de ir e se for comprovado irregularidades nesse local eu deixaria de frequentar. Primeiro vem a minha segurança e depois a diversão”, comentou.
Outra frequentadora, a atendente Ingrid Beatriz da Silva, é amiga de Rafael e também se sente insegura em alguns locais e descobriu que uma das boates que frequenta está na lista das em situação irregular.  “Sei que nem todo lugar é seguro, mas depois de saber que a boate está irregular eu não vou mais lá. Gosto de sair e me divertir, mas também quero segurança”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VOCÊ PODE FICAR À VONTADE PARA COMENTAR A MATÉRIA! ENVIE SUA CRÍTICA,MAS TAMBÉM ENVIE-NOS SUA OPINIÃO, DE COMO VOCÊ ESTÁ VENDO E APRECIANDO ESTE TRABALHO,SÓ LHE PEDIMOS UM FAVOR,SE IDENTIFIQUE,GRATO.